Notícias Fecomercio

12 de fevereiro de 2019

Varejo paulista deve avaliar necessidade de ajuste no quadro funcional


Desligamentos são comuns no primeiro trimestre de cada ano, após o aumento das contratações de funcionários temporários para o Natal

O varejo paulista gerou quase 4 mil vagas com carteira assinada em dezembro de 2018. Neste início de ano, os empresários do setor precisam avaliar o quadro funcional da empresa. Essa análise é comum no primeiro trimestre de cada ano, um ajuste necessário após o aumento das contratações de funcionários temporários para o Natal.

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) alerta que desligamentos também pedem planejamento e são fator importante para o lado financeiro da empresa. A Entidade indica que os gestores façam a análise quantitativa e qualitativa dos colaboradores para verificar se o atual tamanho do quadro atende de forma correta e produtiva os clientes em 2019.

O setor criou, em dezembro, 3.965 empregos, resultado de 74.426 admissões e 70.461 desligamentos. Com isso, o estoque ativo do varejo paulista atingiu 2.101.748 vínculos empregatícios ativos, o maior desde janeiro de 2016. Ao observar dados apenas dos meses de dezembro, constata-se que, em 2018, houve o melhor resultado desde 2007. As informações são da Pesquisa de Emprego no Comércio Varejista do Estado de São Paulo (PESP Varejo), realizada mensalmente pela FecomercioSP.

A pesquisa é feita com base nos dados do Ministério do Trabalho, por meio do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), e no impacto do seu resultado no estoque estabelecido de trabalhadores no Estado de São Paulo, calculado com base na Relação Anual de Informações Sociais (Rais). Confira a matéria completa aqui.

 

Voltar para Notícias