Notícias Fecomercio

11 de dezembro de 2017

UM BRASIL discute desenvolvimento sustentável e atual agenda ambiental do País


Debate teve participação da ex-ministra do Meio Ambiente Izabella Teixeira e o secretário-executivo do Observatório do Clima, Carlos Rittl

As decisões a respeito da governança ambiental no Brasil causam desconforto, segundo análise da ex-ministra do Meio Ambiente Izabella Teixeira. Ela participa de debate do UM BRASIL, mediado por Denis Russo, ao lado do secretário-executivo do Observatório do Clima, Carlos Rittl. A entrevista é uma parceria entre o UM BRASIL e o Brazil Forum UK, uma conferência anual organizada por estudantes brasileiros de pós-graduação de universidades do Reino Unido, como a Universidade de Oxford, a LSE, o King’s College, entre outras.

No encontro, Izabella Teixeira frisa que o País precisa ser mais rápido e eficiente, pois existe uma expectativa sobre o papel do Brasil em relação ao assunto. “O mundo lá fora está andando muito rápido, e a sensação que eu tenho é que o Brasil virou as costas para o mundo, onde o meio ambiente é soft power e onde as soluções globais passam por uma sociedade com mais sustentabilidade e brasileira. O Brasil tem um papel de protagonismo não só para si, mas para o mundo”, afirma Izabella.

A ex-ministra chama a atenção para a fragmentação e degradação das florestas e diz que existe uma agenda técnico-cientifica-social importante que não está no mundo político. “Se nós queremos ser o maior produtor de alimentos do mundo, temos que agarrar essa agenda de uma maneira inovadora, não falando de passado, mas de futuro”, explica Izabella.

O secretário-executivo do Observatório do Clima, Carlos Rittl, ressalta que as crises política e econômica passam, mas a climática permanece. “Deveríamos estar progredindo no sentido de sustentabilidade nos três pilares: social, ambiental e econômico em equilíbrio”, diz. Assista a entrevista completa aqui.

 

Voltar para Notícias