Notícias Fecomercio

17 de novembro de 2017

Parcela de famílias paulistanas endividadas permanece em alta e atinge 54,5% em outubro


Segundo pesquisa da FecomercioSP, proporção de famílias com contas em atraso recuou 1,3 ponto porcentual, atingindo 19,6%

O porcentual de famílias paulistanas endividadas cresceu pelo quarto mês consecutivo. Em outubro, 54,5% das famílias declararam ter algum tipo de dívida, o que representa uma leve alta de 0,1 ponto porcentual (p.p.) na comparação com o mês anterior, e o maior patamar desde setembro de 2015.

No comparativo com o mesmo período do ano passado, quando a proporção era de 51,9%, houve um aumento de 2,6 pontos porcentuais, representando um aumento de 116 mil no número de famílias nessa situação, ao passar de 1,997 milhão para 2,113 milhões. Os dados são da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), realizada mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP).

Na avaliação por renda, o endividamento continua sendo maior entre as famílias que ganham até dez salários mínimos, proporcionalmente às famílias de renda mais alta. Para o primeiro grupo, o porcentual de endividados em outubro foi de 57,6%, queda de 0,7 p.p. em relação ao mês anterior. Para as famílias com renda acima de dez salários mínimos, o porcentual de endividados foi de 45,3% em outubro, alta de 2,2 p.p. em relação a setembro (43,1%).

Além disso, o porcentual de famílias com contas em atraso recuou em outubro. A proporção de famílias inadimplentes chegou a 19,6%, queda de 0,7 p.p. em relação ao mês anterior, porém, teve alta de 0,8 p.p. em relação a outubro do ano passado, quando registrava 18,8%. Confira a matéria completa aqui.

 

Voltar para Notícias